Dica de série Westworld


Hoje a dica é de série. Westworld. A série se baseia em um filme homônimo de 1973 estrelado pelo mito Yul Brynner.

Comecei a assistir com curiosidade e desconfiança. Lembro um pouco do filme, mas não imaginava como aquela história simples poderia ser desenvolvida para um escopo de série.

Westworld começa e acompanhamos o dia de Dolores (Evan Rachel Wood). Outros personagens são apresentados e em determinado momento ocorrem algumas mortes e Dolores... tadinha. Então, começa tudo de novo e entendemos que Dolores é um robô, assim como a maioria dos outros personagens.

Em Westworld os robôs seguem “narrativas” que se repetem e tem por objetivo criar situações onde os visitantes de Westworld possam ingressar em uma aventura. Assim, se Dolores morre; ela é consertada para repetir tudo no dia seguinte. Podemos ver partes da fabricação dos robôs e conhecemos os cientistas por trás desse parque que simula o velho oeste americano onde os ricos pagam alto para experimentar a vida de bang bang.

Westworld é uma versão da Disneylândia. O cientista cocriador do parque é interpretado por Anthony Hopkins e suas aparições são sempre carregadas pela força da presença do ator. Ele parece um velhinho caindo na senilidade mas, sempre, há mais a descobrir.

Como esperado, as coisas começam a dar errado em Westworld e coisas que não deveriam acontecer acontecem e as pessoas responsáveis pelo parque aparecem para decidir o que fazer. Daí, temos uma trama política que se desenrola em paralelo aos acontecimentos no parque. A dinâmica entre os cientistas e executivos assim como a interação entre os humanos e robôs do parque conduzem a trama para o arrebatador fim da primeira temporada.

A produção é muito bem cuidada e os episódios sempre surpreendem. Ao fim é uma bofetada em quem acompanhou. A segunda temporada de Westworld volta no segundo semestre de 2017 sem data confirmada ainda. Westworld é mais do que eu esperei e fiquei ansioso para assistir à segunda temporada. A série tem o potencial e é aposta da HBO para suceder Game of Thrones. Vale cada minuto de atenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário